terça-feira, 15 de agosto de 2017

Molecada, CAMISINHA é básico!

Molecada, CAMISINHA é básico!

 Quando somos aterrorizados com imagens fortes de gente doente, normalmente nossa atenção entra em alerta. Foi assim que a Aids (chamar de HIV não chama a atenção, por exemplo) 'se apresentou' para os jovens dos anos 80, quando a doença foi descoberta e uma epidemia tomou conta do mundo. Gente morrendo em condições deprimentes, tanto fisicamente, quanto mentalmente, pois foi um processo devastador, sendo que os indivíduos - a maioria, se encontravam na população homossexual. Sexo virou sinônimo de medo para heteros, quanto para homossexuais.
Passados os anos, a Aids 'virou' HIV e o sexo voltou a ser divertido (..rs). A galera 'tá nem aí' com proteção. Até 'exige' liberdade de quem pede o uso do preservativo, com alegações diversas, mas especialmente conectadas ao prazer ('sinto menos prazer com a camisinha' ou 'tenho alergia a camisinha'...e por aí afora).
E a doença, agora totalmente tratável, porém INCURÁVEL, se esconde em rostos e corpos que continuam belos e saudáveis. A vida segue 'normal', de coquetel em coquetel (conjunto de medicações para tratar os efeitos da doença, porém não as causas). NÃO TEM CURA, portanto. Pais e mães e, posteriormente ou concomitantemente, os educadores (escolas, igrejas, governos, jornalismo, publicidade, teatro, cinema, youtubers...) e mesmo os 'deseducadores', em alguns casos (escolas, igrejas, governos, jornalismo, publicidade, teatro, cinema, youtubers...), têm a obrigação de VIDA de orientar os jovens, desde a infância, sobre essa (e outras!) doença, que, infelizmente, é transmitida essencialmente pelo ato sexual, uma das mais gostosas atividades humanas nesta vida terrestre...


Nenhum comentário:

Postar um comentário