segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

Ciência comprova: falar palavrão faz bem pra saúde e relacionamentos... será?




Pode não ser bonito, pode ser estranho, pode ser um monte de coisas distintas do que você ouviu dos seus pais:  - Olha a boca, menina!;  - Ô muleque desbocado!; - Se você falara palavrão de novo, te quebro os dentes!   ...   Ou talvez outras menos pesadas ou refinadas.   No entanto, apesar das advertências, muitos de nós arriscaram a arcada dentária quando criança, adolescente e na vida adulta.  Normalmente nas partidas de futebol, tanto nos campos, quanto nas arquibancadas, meninas e meninos destilam o extenso vocabulário menos nobre para com os adversários ou mesmo entre amigos... Se isso ganha jogo? Não sabemos.  Bom, mas o que diz a ciência sobre a 'qualificação' do uso de palavrões?  Será que ficamos mais inteligentes ou mais espertos ao usá-los?   Reflete bem na nossa saúde e nos nossos relacionamentos?


Preguiça, zona e solta o verbo! 

Um estudo do Departamento de Psicologia da Faculdade Marist e pela Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos, prova que se você tem o hábito de dormir tarde,  ser um pouco bagunceiro e até falar alguns palavrões, é provável que o seu Q.I seja um dos mais elevados do seu círculo social.  Para horror de muitos pais essa faculdade prova (demonstra que a possibilidade é alta..) que uma criança 'preguiçosa' (dormir tarde...), bagunceira (!!!) e que fale "alguns" palavrões, pode ter o QI mais alto do que a galera ...

Reino Unido dos palavrões....  Não,não é escola de samba!

Direto da aristocracia...   Na Keele University, no Reino Unido, com publicação no periódico Journal of Pain (Jornal da Dor.. ui!)  mostrou que podemos suportar melhor a dor quando soltamos palavrões.  Já 
um estudo publicado no periódico Psychology of Sports and Exercise descobriu que xingar verbalmente aumenta a força em 8% e performance no treino em 2% a 4%. Uma questão de foco ou distração. Xingar faz você retomar o foco.  

Californication?

Tinha de vir da Califórnia, nos Estados Unidos... Cientistas da Universidade da Califórnia observaram estudantes universitários para determinar como a raiva impacta o pensamento e a tomada de decisões. O resultado mostrou que sentir ódio e xingar tornaram os alunos mais racionais e analíticos.

Relacionamentos em baixa?  Manda um palavrão que resolve!

Outros dois estudos comprovam que falar palavrões melhora sua capacidade de relacionamentos, tanto pela expansão do seu vocabulário, quanto nas interações sociais. O  jornal 'Social Psychological and Personality Science' revela que xingar tem relação com sentimentos e emoções genuínas nas interações sociais. Ao soltar o verbo, você é visto pelas outras pessoas como alguém verdadeiro. E o  'Language Sciences', comprova que falar palavrões amplia a capacidade de expressão do ser humano.


CONCLUSÃO DOS ESTUDOS DO ISSO NÓN ECXISTE: 

Falar palavrão é benéfico para a saúde e relacionamentos?  Sim, Isso Ecxiste! 

O MISTÉRIO DO ISSO NÓN ECXISTE ADVERTE: 
NÃO VÁ COMETER SINCERICÍDEO !!  

Por favor, visite o Canal do Youtube, faça sua inscrição, comente e participe dos nossos sorteios!

Dormem mais, fazem bagunça e falam palavrão? QI mais alto!

Nenhum comentário:

Postar um comentário